domingo, 7 de dezembro de 2014

50 - O Quim deixou-nos

A vida é assim mesmo. Nascemos, vivemos e vámo-nos quando tem de ser.

O Quim Martins partiu hoje .

Já doente, o humanista chorava há bem pouco tempo porque os seus Bombeiros estavam a passar uma crise terrível .

Do Homem, do artista que várias vezes ouvi tocar, do camarada, vão ficar as saudades.


À família, especialmente ao irmão Armando, deixo-lhes a minha solidariedade.






5 comentários:

Lucineide Brito disse...

Lamento a perda do teu amigo Jorge,sao coisas da vida,que ele descanse em paz meu amigo.Um abraco.

Carlos Esteves Vinhal disse...

Caro Jorge, lembro-me muito bem do teu amigo Quim. Se não erro, vi-o duas vezes nos Melros, a última, como referes, a lamentar a situação da Corporação de Bombeiros que amava. Se na outra dimensão há alguma compensação pelo que se faz na passagem por este mundo, ele tê-la-á de certeza. Que descance em paz.
À sua família, os meus sentidos pêsames.
Carlos Vinhal
Leça da Palmeira

Jorge Portojo disse...

Carlos, ele não era só o meu amigo. Mas era o nosso camarada também. Mas é assim a vida, querido amigo

Silésia disse...

Sinto muito, amigo!

António Manuel - Tómanel disse...

Um abraço cá do Algarve - Portugal.
- Sentidos pêsames.
http://umraiodeluzefeseluz.blogspot.com - Algarve